Welcome Guest!

,

Cinquenta tons de cinza causa seu primeiro divórcio

Inglesa pede divórcio após marido recusar as fantasias do livro


O recente sucesso literário que incendiou a imaginação das americanas alcançou mais do que fãs; o livro "Cinquenta Tons de Cinza" também causou seu primeiro divórcio. Uma empresária londrina pediu a separação após o marido se recusar a realizar as fantasias descritas no best-seller, escrito pela britânica Erika James. Após ler o livro, a mulher, de 41 anos, resolveu praticar os atos descritos no romance.

Fifty shades of grey - Pornô para mamães agora em português

No entanto, o marido não conseguiu atender às expectativas da esposa em realizar as fantasias exploradas ali. A trama conta o relacionamento entre um empresário e uma jovem universitária que, entre outras coisas, praticam sadomasoquismo e bondage (amarrar o parceiro).

No pedido de divórcio, a inglesa diz que o livro ajudou com que ela descobrisse que o marido não embarcava nas aventuras sexuais desejadas por ela. Segundo o jornal britânico Daily Mail, o caso está sendo conduzido por Amanda McAlister, uma das mais renomadas advogadas da área de divórcio do Reino Unido.

Leia também: Vendas de produtos eróticos disparam com o sucesso de "Cinquenta tons de cinza"





Receba novas postagens por e-mail, cadastre-se!
ATENÇÃO! "Algumas informações e sugestões contidas nesta página são compartilhadas de outros meios de comunicação, bem como blogs, sites, jornais e revistas impressas. As dicas têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas."


COMPARTILHAR ESTE POST

Share








ÚLTIMAS POSTAGENS








PUBLICIDADE

Featured

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE