Welcome Guest!

,

Problemas de relacionamento pode estar ligado ao autismo

Aos seis meses, crianças podem manifestar problemas de comunicação, que indicam autismo.

O autismo é uma patologia diferente do retardo mental ou da lesão cerebral, embora algumas crianças com autismo também tenham essas doenças.



Foto: Reprodução

Dificuldade de se relacionar e de falar com qualquer pessoa pode indicar autismo. A doença, que leva ao isolamento, normalmente aparecem no primeiro ano de vida e sempre antes dos três anos de idade. A desordem é duas a quatro vezes mais comum em meninos do que em meninas.

Alguns bebês já podem manifestar claramente os sintomas aos seis meses. Portanto, é preciso ficar atento ao comportamento das crianças.

O psiquiatra Fabio Barbirato, chefe da psiquiatria infantil da Santa Casa de Misericórdia, diz que os pais podem responder a algumas perguntas para saber se o filho tem algum problema de comunicação ligado ao autismo.

Acompanhe as questões abaixo. No caso de pelo menos três respostas negativas, o psiquiatra sugere que os pais procurem ajuda. Ele orienta buscar profissionais ligados às associações médicas.


RESPONDA SIM OU NÃO

• Seu filho se interessa por bebês ou por outras crianças?
• Seu filho costuma apontar com o dedo alguma coisa que esteja longe, indicando interesse (ou seja, para direcionar o seu olhar para onde ele quer)?
• Ele costuma trazer objetos para lhe mostrar?
• Ele costuma te imitar, quando você faz um som ou uma cara engraçada?
• Ele olha para você quando o chama pelo nome?
• Se você aponta um brinquedo, ele olha para o objeto?
• Seu filho costuma fingir que abraça um boneco, ou imagina uma corrida de carrinhos, ou brincadeiras do tipo faz de conta?


Saiba mais sobre o autismo Diagnóstico e Tratamento


Enviado por Folha Newsletter





Receba novas postagens por e-mail, cadastre-se!
ATENÇÃO! "Algumas informações e sugestões contidas nesta página são compartilhadas de outros meios de comunicação, bem como blogs, sites, jornais e revistas impressas. As dicas têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas."


COMPARTILHAR ESTE POST

Share








ÚLTIMAS POSTAGENS








PUBLICIDADE

Featured

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE