Welcome Guest!

,

Verão: cuidados com a região íntima nesta estação

Na praia ou na cidade dá para aproveitar o sol para ficar com a pele dourada e linda, além de curtir aquele clima de férias que toma conta do verão. Sim, essa época é uma delícia, mas também pode trazer alguns probleminhas para quem não souber se cuidar.



Foto: Reprodução


O interior da vagina é naturalmente habitado por micro-organismos. Eles formam a flora vaginal e são responsáveis por proteger a região e manter seu equilíbrio com as bactérias e fungos naturais da flora. Para ajudar nessa tarefa e manter os órgãos genitais da mulher (vagina e a vulva) livres de infecções, é preciso dar atenção à higiene íntima. Isso porque, mesmo com a proteção natural dos micro-organismos, alguns fatores podem desequilibrar o pH da vagina e abrindo a porta para o aparecimento de infecções, corrimentos e coceiras.

A ginecologista Luciana Crema, da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), observa: "Com o clima mais quente, a região íntima apresenta uma transpiração maior. O aumento da umidade e temperatura local favorece a proliferação de microrganismos, tais como fungos e bactérias".

Portanto, veja a maneira certa de lavar o biquíni, a calcinha, que tipos de produtos usar ou não usar, entre outros cuidados básicos:

Roupas
Use trajes leves e evite peças justas e apertadas durante longos períodos do dia. Se não conseguiu fugir do trabalho, prefira as saias e vertidos de algodão, que facilitam a respiração da região íntima.

Higiene íntima
Nada de exagerar no banho diário: um ou dois já são suficientes. Para a limpeza, prefira produtos específicos. Os sabonetes higiênicos femininos à base de melaleuca ou ácido láctico são melhores opções para a higiene feminina, pois o pH é mais próximo da genitália feminina quando comparado com os sabonetes em barra comuns, explica a ginecologista Zsuzsanna Jármy Di Bella, São Paulo.

Calcinha
Lingeries de nylon ou renda funcionam muito bem em certas ocasiões, mas se usadas no dia a dia aumentam a umidade natural da região íntima, porque atrapalham a respiração. Opte sempre por lingeries de tecido de algodão, que permitem o arejamento da pele.

Na praia e na piscina
Não fique com o biquíni molhado durante muito tempo, para evitar a proliferação de fungos e bactérias e correr o risco de levar, de brinde, uma infecção.

Lavagem das peças íntimas
Evite o uso de amaciantes e alvejantes. Prefira sabão de coco ou antialergênicos e depois enxágue bem. E nada de ficar pendurando dentro do box do banheiro. O ambiente quente e úmido é favorável à multiplicação de fungos na calcinha. O mesmo vale para os biquínis.

Produtos
Para a higiene íntima, utilize sabonetes específicos. Sabonete líquido com pH levemente ácido à base de glicerina ou os sabonetes higiênicos femininos à base de melaleuca ou ácido láctico, sugere Di Bella. A ginecologista também recomenda evitar produtos que possam causar irritação na genitália, como talcos e perfumes.

Higiene x ducha íntima
São coisas completamente diferentes. A ginecologista Luciana Crema explica que higiene íntima é lavar somente a região externa da vagina. Já a ducha é quando a mulher introduz o 'chuveirinho' na parte íntima, o que agride a mucosa e prejudica a flora vaginal normal, que são importantes agentes de defesa local. O hábito deve ser evitado, alerta ela.


Confira Também: 10 Dicas para manter a região genital livre de odores e infecções


Fonte: Delas





Receba novas postagens por e-mail
ATENÇÃO! "Algumas informações e sugestões contidas nesta página são compartilhadas de outros meios de comunicação, bem como blogs, sites, jornais e revistas impressas. As dicas têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas."


COMPARTILHAR ESTE POST

Share








ÚLTIMAS POSTAGENS








PUBLICIDADE

Featured

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE