Welcome Guest!

,

A nova mulher brasileira

Veja o que mudou na vida da mulher nos últimos 10 anos


Elas assumiram o posto de chefia da família, têm filhos mais tarde e diminuíram a disparidade de salários entre os gêneros: dados do Censo 2010 mostram o que mudou em dez anos.


CHEFE DE FAMÍLIA
As mulheres são chefes de família em 37,3% dos lares no país. O número quase dobrou eme relação a 10 anos atrás, quando 22,2% das famílias eram chefiadas por mulheres.

DIPLOMA PARA CASAR
Escolaridade importa. Mais da metade (51,2%) das mulheres com ensino superior completo buscam homens com o mesmo nível de instrução.

RENDA DUPLA
Tanto eles quanto elas estão trabalhando fora de casa. De acordo com os dados, 62,7% dos casais têm renda proveniente domarido e da mulher. Em 2000, esse número era de apenas 41,9%.

DIVÓRCIO
O número de pessoas divorciadas cresceu de 1,7% em 2000 para 3,1% em 2010. já o número de pessoas separadas cresceu 20%, passando de 11,9% para 14,6%.

MENOS FILHOS
Atualmente, o número médio de filho por mulher é de 1,86 - bem inferior ao do Censo 2000, que apontou um média de 2,38. A taxa mais baixa foi encontrada no Rio de Janeiro (1,69). A mais alta foi a do Acre (2,77 filhos por mulher).

SEM PAPEL PASSADO
Aumentou de 28,6% para 36,4% o índice das chamadas "uniões consensuais", ou seja, quando o casal vive junto, sem necessariamente registrar o relacionamento em cartório ou casar (no civil ou religioso). Hoje, esse tipo de relação já apresenta 1/3 dos casamentos no país.

SALÁRIO
A diferença salarial entre homens e mulheres diminuiu. Elas tiveram um ganho real de salário de 13,5% em comparação com o ano 2000. A mulher passou a ganhar 73,8% do rendimento médio de trabalho do homem.

FILHOS SÓ MAIS TARDE
Elas estão adiando a maternidade. O número de mulheres que têm o primeiro filho a partir dos 30 anos aumentou de 27,6% para 31,3%, enquanto o índice de fecundidade entre mulheres de 15 a 19 e de 20 a 24 anos caiu para 17,7% e 27%, respectivamente.

EMIGRANTES
A maioria dos emigrantes brasileiros são mulheres (53,8%). que residem em 193 países diferentes. O principal destino ainda é os Estados Unidos e a maior parte delas deixa Minas Gerais.

SEGUNDAS NÚPCIAS
Os chamados recasamentos - aqueles em que pelo menos um dos cônjuges era divorciado ou viúvo - apresentam 18,3% de todas as uniões, um aumento de 59% em relação a 2000.

Fonte: IBGE | delas.ig.com.br





Receba novas postagens por e-mail
ATENÇÃO! "Algumas informações e sugestões contidas nesta página são compartilhadas de outros meios de comunicação, bem como blogs, sites, jornais e revistas impressas. As dicas têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas."


COMPARTILHAR ESTE POST

Share








ÚLTIMAS POSTAGENS








PUBLICIDADE

Featured

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE