Welcome Guest!

,

Namoro à Distância: será que dá certo?

Olá, meus queridos! 

Estou de volta. E hoje quero falar de um assunto que tem se tornado cada vez mais frequente pelo mundão afora: o namoro à distância.

Você conheceu aquele cara incrível numa viagem de verão e resolveram namorar? Ou conheceu aquela mulher muito especial pela internet, mas ela mora a 350km da sua casa? Namorar ou ter algum tipo de relacionamento à distância é uma coisa que todo mundo viveu, viverá ou conhece alguém próximo com essa história.



Quando eu digo "namoro à distância", quero dizer distância mesmo! Uns bairros ou até mesmo uma cidade vizinha há vinte minutos não conta. Se qualquer relacionamento já é, por si só, complicado, imagine se relacionar com uma pessoa que não está fisicamente perto de você. Chato, né?! 

Nesse tipo de relacionamento tudo se potencializa: o ciúme é maior, a saudade (principalmente) é maior, as discussões bobas, enfim, tudo aumenta pelo simples fato de não ter a pessoa ali do seu lado. É complicado.

Vou tentar falar sobre alguns pontos específicos:


Ausência

Parece óbvio, mas não é. No início você pensa que vai ser fácil, afinal, você nem via o seu ex todos os dias e nem morria por isso. Mas quando você percebe que não vai poder ver o seu namorado (a), nem se você quiser, aí começa a ficar difícil. Você tem um barzinho com os amigos, ele(a) não vai; aniversário, batizado, casamento, churrasco, nada dele(a) ir também; cinema, teatro, jantares, praia e viagens, só em raras ocasiões, isso se você der sorte de ter uma sogra que entenda a saudade de vocês dois. No começo é legal, dá saudade, mas depois fica complicado não poder contar com a pessoa que você ama ao seu lado quando você precisar.

Nesse caso, o melhor a se fazer é arrumar um jeito de não se sentir tão longe da outra pessoa: SMS, internet, telefone (se não for muito caro), enfim, uma maneira de, pelo menos de algum modo, ter a pessoa um pouco mais dentro da sua vida. E um ponto importante: caso você seja uma pedra de gelo e goste de ver a outra pessoa só uma vez por mês, nunca diga que não entende como ela pode ter tanta saudade. Ninguém é obrigado a se sentir como você se sente.

Ciúmes

Bom, aqui o bicho começa a pegar. Namorando alguém que mora longe, você vai conhecer seu verdadeiro 'eu'. Se você não é ciumenta(o), vai ficar. Se é um pouco, vai piorar. Se é muito... meus pêsames. É muito mais fácil confiar, quando você esbarra com a pessoa em uma esquina a qualquer momento. É muito fácil não ter ciúmes das(os) amigas(os) dele(a) quando você as(os) conhece, e as(os) vê com certa frequência. Agora, não ter ciúmes quando a outra pessoa sai com os(as) amigos(as) ou algo que o valha a centenas de quilômetros da sua casa, é ouuuuutra coisa.

Portanto, para o seu relacionamento não virar um inferno, tente se controlar. Tente entender que não há nada que se possa fazer, senão vocês vão virar dois parasitas que só ficam dentro de casa. Tente contornar e conhecer as pessoas que o(a) cercam. Quando ele(a) sair, se distraia: trabalhe, saia também, assista TV, jogue videogame, sei lá, dá um jeito. Ou então, passe a noite aqui no blog GG Premium, lendo as minhas postagens, você não vai se arrepender. rs

Uma coisa que se deve evitar é fazer ciúmes de propósito. 
Acredite em mim: não vai passar tão rápido. Não piore uma coisa que já é complicada. Faça o máximo pra tentar evitar o ciúme da outra pessoa. E o seu, claro!


Insegurança

Esse é o ponto chave pro assunto. Não estou falando de insegurançazinha boba de adolescente, e sim de insegurança real, baseada em fatos reais e levando-se em conta a situação como um todo. Todo mundo gosta de ter alguém por perto, inclusive o seu amor. O perigo aqui é se tornar paranóica(o) com a ideia de que a qualquer momento ele(a) vai se envolver com alguém que esteja por perto. Isso pode acontecer? Claro. Assim como poderia se ele(a) morasse do outro lado da sua rua. Poder acontecer, pode, mas você não precisa ficar pensando nisso o tempo todo. 

A solução, nesse caso, é relaxar. Não adianta ficar pensando nisso, porque se tiver que acontecer, vai acontecer ou não, independente de você pensar nisso ou não. Tente fazer com que o tempo que vocês passam juntos seja prazeroso, e tente minimizar as brigas e discussões bobas, já que vocês passam tão pouco tempo juntos. 
E claro, torcer para que ele(a) seja maduro(a) pra perceber que vocês se gostam e que depois vai valer a pena segurar as pontas agora.

Quanto a parte dele(a), faça o mínimo para que ele(a) se sinta seguro(a), e perceba que se você está com ele(a) nessas circunstâncias, não é a toa. 

Sexo

Esse ponto é bem complicado. Sua vida vira quase uma tortura - sempre que pensar em sexo, vai lembrar de quantos quilômetros distanciam vocês e quantos dias faltam pra vocês se encontrarem. E aí já viu: a saudade abre espaço para a carência. 

Por isso, é importante saber bem o que (e quem) você quer, senão você não resistirá e pode acabar se satisfazendo com outra pessoa. Tente não ficar pensando nisso, e nem contando os dias para a próxima vez. E todo dia antes de dormir, assista a algum bom documentário sobre a Antártida, sobre formigas, ou desertos... Mas se os camelos começarem a ficar sensuais, desligue a TV e vá dormir! rs

Vantagens

Namorar à distância não tem somente pontos negativos. A rotina não existe nesse tipo de relação, o que torna os encontros muito felizes e cheios de novidades. Outra coisa muito bacana, é que o casal é "forçado" a conversar muito, pois é a única coisa que resta pra aproveitar. E conversam sobre tudo, desde as coisas mais banais, até histórias que os fazem rever conceitos, debater ideias e evoluir como pessoa. Enfim, posso dizer que ter um amor distante pode dar muito certo sim, basta querer e ter paciência. Conheço muitos casais que começaram distante, e hoje vivem muito bem juntos. Pra tudo tem um jeito!

Por hoje é só! Espero que vocês tenham gostado. 

E lembrem-se:
"Distância não significa nada, quando alguém significa tudo."


Grande beijo.

Aline Spitzer

22 anos
Estudante de Psicologia
Colunista no blog GG Premium
Administradora e criadora da page Gordinhas.Com

Acesse: Gordinhas.Com





Para fins de direitos autorais de imagem declaro que as fotos usadas no post não são de minha autoria e que os autores não foram identificados.


GOSTARIA DE TER SEU ARTIGO PUBLICADO AQUI? CONTATE-NOS





Receba novas postagens por e-mail
ATENÇÃO! "Algumas informações e sugestões contidas nesta página são compartilhadas de outros meios de comunicação, bem como blogs, sites, jornais e revistas impressas. As dicas têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas."


COMPARTILHAR ESTE POST

Share








ÚLTIMAS POSTAGENS








PUBLICIDADE

Featured

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE