Welcome Guest!

,

Para ser gordinha é preciso ter consciência


Ser gordinha vai muito mais além do que ter belas curvas avantajadas e encantar a todos com seu charme e simpatia.

Muitas tem causado em blogs e redes sociais, driblando a ditadura declarando: "sou gordinha sim". Algumas estão até abandonando a magreza e o corpo esculpido aderindo esse padrão. No entanto, nem tudo são flores, pois acabam esquecendo o fator mais importante! A saúde.


Isso tem incomodado muito a oposição, que dizem que essa moda não é legal, visto que a obesidade é responsável por desenvolver vários tipos de doenças e isso é um péssimo exemplo para sociedade. Lembrando que muitos dos opositores são movidos pelo "preconceito", que todos nós já sabemos.

Nem todos os problemas de saúde estão relacionados ao sobrepeso, ou seja, uma pessoa pode sim, ter uma vida saudável (com Sobrepeso). Principalmente para aquelas que não querem perder peso, com um acompanhamento médico, alimentação saudável e exercícios físicos é possível manter o peso que a satisfaz. Já para (Obesidade grau I), o médico é quem vai poder dizer se a pessoa poderá ter ou não há possibilidade de uma vida sem riscos, pois a partir deste grau as coisas já começam a extrapolar e é esse o principal foco da matéria, OBESIDADE.

O EUA, é um país obeso, devido ao 'fast food' e outras coisas mais. E gente, ser gordinho é uma coisa, mas o povo passa dos limites colocando em risco a própria vida. Tudo bem, alguns não pediram para serem assim, pois em certos casos, a causa está relacionada a doenças, genética ou problemas emocionais. Mas e os sem noção? Aqueles que brincam com a vida disputando títulos de mais gordas do mundo, fala sério.


Na foto acima, Donna Simpson, uma americana de 42 anos de Nova Jersey, pretendia aumentar o peso para entrar para o livro dos recordes, como a mulher mais gorda do mundo. Para tanto, pretendia comer para passar dos atuais 273 kg para 457 kg, quase meia tonelada, em dois anos. Mas desistiu após receber a advertência dos médicos

Então minha gente, não sejamos tolos e ignorantes. Sim a mulher gordinha é linda, mas se tratando de saúde, tudo tem limite. Além disso, nem todas ficam bem acima do peso, isso é fato! Abaixo destaquei alguns antes e depois de mulheres que na minha opinião, ficam mais bonitas cheinhas.



atriz e apresentadora americana Sara Rue

O formato do rosto de uma gordinha é muito mais bonito em sua forma rechonchuda, é só ver a diferença nas imagens.



Bárbara Fernandez, 'ex-gordinha' Porto Riquenha que virou Miss [odeia ser chamada de ex...]



Cantora Kelly Clarkson



A imagem desta bela menina é de uma notícia de tempos atrás na qual ela resolveu fazer uma dieta rigorosa para emagrecer. Tava tão linda de fofinha...



Atriz Carolina Figueiredo


A obesidade é o acúmulo de gordura no corpo causado quase sempre por um consumo de energia na alimentação, superior àquela usada pelo organismo para sua manutenção e realização das atividades do dia a dia. Ou seja: a ingestão alimentar é maior que o gasto energético correspondente.

O fato disso acontecer tem inúmeras causas, algumas delas nem sequer estão ligadas à alimentação, por isso como citei no início, as causas da obesidade são várias, incluindo fatores genéticos, ambientais, psicológicos e até sociais.

Genética
Como tantas condições médicas, o desequilíbrio metabólico que resulta em obesidade é fruto da combinação tanto de fatores ambientais quanto genéticos. Polimorfismos em diversos genes que controlam apetite e metabolismo predispõem à obesidade, mas a condição requer a disponibilidade de calorias em quantidade suficiente, e talvez outros fatores, para se desenvolver plenamente.

Doenças
Determinadas doenças físicas e mentais e algumas substâncias farmacêuticas podem predispor à obesidade. Além da cura dessas situações poder diminuir a obesidade, a presença de sobrepeso pode agravar a gestão de outras. Certas enfermidades psicológicas também podem aumentar o risco de desenvolvimento de obesidade, diabetes disfunções alimentares como bulimia nervosa.

Bactérias
Segundo o estudo publicado na revista Science, bactérias que favorecem a digestão também poderiam fazer o corpo acumular quilos a mais, caso não estejam devidamente equilibradas. Em excesso, essas bactérias alteram o metabolismo.

Pesquisadores já concluíram que o aumento da incidência de obesidade tem como principais causas o consumo excessivo de nutrientes combinado com crescente sedentarismo. Embora informações sobre o conteúdo nutricional dos alimentos esteja bastante disponível nas embalagens dos alimentos, na Internet, em consultórios médicos e em escolas, é evidente que o consumo excessivo de alimentos continua sendo um problema. Um estilo de vida cada vez mais sedentário teve um papel importante. Outros fatores que podem ter contribuído para esse aumento—ainda que sua ligação direta com a obesidade não seja tão bem estabelecida—o estresse da vida moderna e sono insuficiente.

Resumindo, um grande número de condições médicas e psicológicas estão associadas à obesidade. São categorizadas como sendo originadas por aumento da massa de gordura (osteoartrite, apneia do sono obstrutiva e estigma social) ou pelo aumento no número de células adiposas (diabetes, câncer, doença cardiovascular e hepatite).

NOTA: É possível ser saudável estando acima do peso? Lógico que sim! Para quem não quer perder peso e manter as gordurinhas bem distribuídas pelo corpo, basta ter uma alimentação adequada e praticar algum exercício físico ou esporte. Além disso, exercícios é muito mais que vaidade, é qualidade de vida! Além de se tornar uma GG muito mais atraente, você estará cuidando da saúde. Consulte um especialista





Receba novas postagens por e-mail
ATENÇÃO! "Algumas informações e sugestões contidas nesta página são compartilhadas de outros meios de comunicação, bem como blogs, sites, jornais e revistas impressas. As dicas têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas."


COMPARTILHAR ESTE POST

Share








ÚLTIMAS POSTAGENS








PUBLICIDADE

Featured

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE