Welcome Guest!

,

Turismo: A encantadora Ouro Preto-MG

VALIOSA...
Encante-se com esta cidade que oferece beleza e cultura aos seus visitantes


Repleta de histórias, Ouro Preto, MG, é naturalmente encantadora. Oferecendo um turismo diferenciado, diga-se, onde a questão cultural é mais valorizada, a cidade recebe visitantes de todas as partes do país e do mundo. Todos querem desvendar os segredos que as ladeiras de pedra e casas de arquitetura colonial escondem.

Composta por 12 distritos, que guardam toda a história do município, eles possibilitam entender como era a antiga Vila Rica, como era chamada Ouro Preto, e vislumbrar o caminho seguido pelos desbravadores. É uma verdadeira sala de aula a céu aberto, acredite.

Lavras Novas, por exemplo, é um distrito cercado por esplêndidas paisagens de montanha. Foi redescoberta há poucos anos pelos turistas mais jovens, que procuram por isolamento e aventura. Também conhecida como Montanha dos Prazeres, conta com belas pousadas e restaurantes extremamente aconchegantes.



Lavras Novas - MG
Mais informação em www.lavrasnovas.com.br

Para conhecer e aproveitar o melhor da região, o auxílio de um guia se faz necessário, uma vez que algumas atrações são mal sinalizadas e oferecem perigo, como a cachoeira do Rapel. São mais de 200 metros de queda, contando todos os seus degraus. Mas atenção, não é recomendada para pessoas inexperientes. Contudo, mesmo assim, é possível chegar perto da queda por meio de outra atração: os pocinhos, perfeito para um banho refrescante. Destaque também para as cachoeiras dos Namorados e Três Pingos, e para a represa do Custódio.



Cachoeira dos Três Pingos

Já Cachoeira do Campo, não detém apenas o título de maior distrito de Ouro Preto. Seu passado de glória e fatos importantes o coloca definitivamente no cenário histórico de Minas Gerais. Apesar de a maior parte de seu acervo arquitetônico não existir mais, há ainda imponentes ruínas e construções remanescentes, que valem a visita.

Amarantina, por sua vez, tem como principal atração o Museu das Reduções. É perfeito para as crianças (e os adultos também, é verdade), que se encantarão com as réplicas em miniaturas perfeitas, confeccionadas com o mesmo material das construções originais. Estas reduções representam 400 anos da arquitetura nacional. Visite também a Matriz de São Gonçalo e a Casa de Pedra, construída no século XVIII. Em setembro ocorre a tradicional Festa das Cavalhadas.



Museu das Reduções

A Matriz de São Bartolomeu, a igreja de Nossa Senhora das Mercês e o casario do centro são os principais pontos turísticos do distrito São Bartolomeu, assim como as Cachoeiras São Bartolomeu e a do Macaco doido. Se você é fã de doces caseiros, prepare-se! Este é o local para se fartar. Em agosto acontece a Festa do Padroeiro, que revive as histórias do ciclo do ouro.

Um dos mais antigos distritos, Casa Branca tem como ponto turístico a matriz de Santo Antônio das Garças Brancas. Em contra partida, Santo Antônio do Salto é o mais novo e conta com uma paisagem deslumbrante, uma vez que o formoso rio, que se encontra com inúmeros cursos d’água, forma corredeiras e pequenas quedas.

Se você procura por descanso, Santo Antônio do Leite é o lugar. De quebra, é possível desfrutar também de toda a natureza existente, o que torna ainda mais aconchegante. Cercado de colinas e isolado em um sossego bem particular, Rodrigo Silva é cercado por quedas d’água. Além disso, lá se encontra a única mina Topázio Imperial do mundo.

Chapada, subdistrito de Ouro Preto, Miguel Burnier, onde é possível fazer inesquecíveis pescarias, Santa Rita, capital da pedra-sabão, Antônio Pereira e Engenheiro Correia são os outros distritos.

Atrações

As igrejas realmente são a “marca registrada” de Ouro Preto, sendo que a grande maioria foi construída nos anos de 1700 e 1800. Destaque para São Francisco de Paula, a mais famosa da cidade, um dos principais exemplares do barroco mineiro. Para se ter ideia, começou a ser erguida em 1766 e é considerada obra-prima do artista-plástico, Aleijadinho, responsável pelo risco geral do prédio, pela tribuna do alto-mor, pelos alteres laterais e pela capela-mor.


A matriz de Nossa Senhora do Pilar, cujo projeto é considerado um dos mais requintados do estilo barroco, as igrejas de Nossa Senhora do Carmo, de Nossa Senhora do Rosário, e as capelas de São José e São João Batista, o mais antigo templo do município, construído por determinação do bandeirante, Antônio Dias, em 1698, merecem ser visitadas. Entretanto, é bom atentar aos horários de funcionamento, pois cada uma tem o seu.

Muito mais de Ouro Preto

Localizada no morro do Cruzeiro, a Casa dos Inconfidentes, conta até hoje com alguns móveis da época. A antiga Estação Ferroviária, inaugurada por Dom Pedro II em 1889, atualmente é a Prefeitura. Outro passeio interessante é ao Largo do Rosário, recanto o qual traduz exatamente o que é a engenhosidade da arquitetura barroca, uma vez que as formas se sobrepõem, possibilitando, assim, a simbiose perfeita entre o relevo íngreme e os sobrados geminados.

A FAOP (Fundação de Arte de Ouro Preto), criada em 1969 por iniciativa do poeta Vinícius de Moraes, do historiador Afonso Ávila e da atriz Domitila do Amaral, é uma instituição que tem como objetivo promover e incentivar as atividades culturais e turísticas na cidade. Além disso, lá também funciona a administração, a biblioteca e são promovidos cursos de história da arte, entre outros.

O interessante de fazer uma viagem a Ouro Preto é que cada esquina se aprende algo novo. Sendo assim, os museus existentes sempre estão lotados, como o Pilar, localizado na matriz do Pilar, onde estão expostos mobiliários, prataria e imagens religiosas do século XVIII. Destaque para imagem de Nossa Senhora das Mercês, com brincos de Topázio Imperial, atribuída a Aleijadinho.


Vá também a Casa da Ópera, o mais antigo teatro em funcionamento em toda a América Latina, e à Casa de Aleijadinho, visite a Mina Velha e passeie de Maria Fumaça. São 18 km de uma viagem inesquecível entre Ouro Preto e Mariana. Vale a pena!



Maria Fumaça Foto: www.luisprado.com.br

PASSEIOS ECOLÓGICOS E FOLIA

Não vive sem o verde? Sem problemas! A cidade conta com diversas reservas e parques, como o do Horto dos Contos, uma extensa área verde situada no centro histórico. Possui completa infraestrutura e toda a área, anteriormente degradada, foi revitalizada.



Horto dos Contos

Pico do Itacolomi, com sua vegetação, vales, rios e formações rochosas de tirar o fôlego, Estação Ecológica do Tripuí, uma área de preservação ambiental criada para proteção do Peripatus Acacioci, pequeno e raro invertebrado pré-histórico, Parque Municipal da Cachoeira das Andorinhas.



Pico do Itacolomi

Reserva Florestal do Manso, Trilha do Forno e Trilha da Capela são locais que não podem deixar de ser visitados. Porém, toda calmaria que Ouro Preto oferece é quebrada no carnaval. Nesta época, milhares de pessoas tomam conta das ruas da cidade para festejar ao som das antigas e saudosas marchinhas. É diversão pra família toda!



Guia de Hotéis e pousadas para Ouro Preto


Texto de Fernando Inocente | Revista impressa Polishop - Ano X - Nº 2 | www.polishop.com.br





Receba novas postagens por e-mail, cadastre-se!
ATENÇÃO! "Algumas informações e sugestões contidas nesta página são compartilhadas de outros meios de comunicação, bem como blogs, sites, jornais e revistas impressas. As dicas têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas."


COMPARTILHAR ESTE POST

Share








ÚLTIMAS POSTAGENS








PUBLICIDADE

Featured

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE