Welcome Guest!

,

Exercite-se e ganhe qualidade de vida


Não é segredo que praticar uma atividade física é fundamental. Não apenas pela questão da estética, mas principalmente pela saúde do corpo e da mente.

O fato é que em tempos onde a pressão é cada vez maior em todos os segmentos da vida, encontrar uma “válvula de escape” é imprescindível e, muitas vezes, os exercícios se tornam uma verdadeira “terapia”.



Seja musculação, dança ou praticando algum esporte... Exercícios físicos vai muito mais além que uma simples questão de vaidade. É qualidade de vida. Quem se ama, se cuida!


De acordo com o professor da Runner, Leonardo Lima, pós-graduado em treinamento desportivo, de São Pulo, SP, os parâmetros atuais apontam que a sociedade moderna sofre de uma doença chamada hipocinética, que é a falta de movimentos, e de sedentarismo.

Segundo ele, esse quadro remete a doenças como obesidade infantil e adulta, hipertensão arterial e diabetes. “O ser humano nasce com cargas genéticas natas, chamadas de capacidade. Elas possuem características condicionais, como a resistência, a velocidade, a força e a flexibilidade. Além disso, existem também as coordenativas, referentes ao equilíbrio, ao ritmo, à orientação espacial e temporal, por exemplo, que permitem a prática dos exercícios físicos. Todo ser humano já nasce com elas, mas para que se desenvolvam com total eficiência é preciso que as pessoas interajam com o meio ambiente, por meio de tarefas chamadas habilidades motoras.”


(O Corpo Humano Precisa Estar Constantemente em Movimento)


Pronto para se exercitar e melhorar a usa qualidade de vida?
Confira algumas sugestões de atividades e escolha a mais adequada para você!

* Por Fernando Iocente


CICLISMO

Desenvolve o sistema cardiovascular, a coordenação motora, os membros inferiores (pernas e coxas) e consome uma boa quantidade de calorias, sendo que um dos benefícios para a saúde é a diminuição do colesterol ruim.

De acordo com o gerente regional da Academia Smart Fit, Rodrigo da Silva, de Brasília, DF, esta atividade não tem limite de idade, contudo, é imprescindível fazer um cheque-up anual para saber como anda a saúde do coração.

O professor, João Noya, da Companhia Athletica, de São Paulo, SP, complementa, dizendo que a pessoa pode começar no ciclismo a partir dos dez amos. “O exercício melhora também o equilíbrio e a atenção.”


CORRIDA

Silva explica que a corrida também desenvolve o sistema cardiovascular e consome um bom número de calorias. “Durante a prática, diferentes partes do corpo são exigidas, como as costas, o abdômen, as pernas e as coxas”, diz o profissional, ao revelar que a pessoa interessada em ingressar nessa modalidade deve verificar antes de começar se não tem nenhuma restrição óssea e articular.

Segundo ele, para extrair o melhor dessa atividade, é preciso ter como base a intensidade correta referente à faixa de idade. “A corrida tem muitos benefícios, mas o principal, além da queima calórica, é a liberação da serotonina, hormônio que dá a sensação de prazer ao realizar o esporte. Para se ter ideia, pessoas que sofrem de depressão não o liberam.”


DANÇAS

Prazerosa ao extremo, essa atividade envolve todo o corpo e a mente desenvolve a coordenação motora, queima caloria e ajuda as pessoas no convívio social.

De acordo com a professora de educação física, Erika Brandeburgo, da Companhia Athletica, de São Paulo, SP, as crianças podem começar a partir dos três anos, mas como uma atividade lúdica. Ela conta que a partir dos cinco ou seis anos, são introduzidas as técnicas de dança e o aprendizado é mais didático. “O melhor é que não existe idade para parar de dançar”, sentencia.


LUTAS

O profissional da Smart Fit relata que elas desenvolvem a coordenação motora e, dependendo da arte marcial escolhida, aprimoram a disciplina, o equilíbrio físico e mental, e movimenta o todo o corpo todo. As lutas também melhoras a condição cardiovascular. “Não existe limite de idade para a prática. À medida que o esportista envelhece, é reduzida a quantidade e a intensidade dos treinos”, atesta o professor de educação física, Raimundo Jansen Morais Filho, da Companhia Athletica, ao afirmar que elas aliviam o estresse, aumentam a confiança e faz a pessoa emagrecer.


HIDROGINÁSTICA

Apesar de ser voltada para adultos e as pessoas da melhor idade, a hidroginástica pode ser praticada por crianças, desde que a piscina tenha a profundidade adequada. A professora de educação física, Thaís Nogueira, da Companhia Athletica, explica que não há limite de idade para parar com a prática, que é aeróbica, anaeróbica e aprimora a resistência e o condicionamento físico. “Essa atividade auxilia na redução do peso e é identificada pare quem tem problemas na coluna e nas articulações, como joelho.”


MUSCULAÇÃO

Segundo o profissional de educação física, Victor Glasoff, da Companhia Athletica, quando bem orientada, a musculação não influencia negativamente no crescimento. Ele afirma que não existe uma idade certa para começar um treinamento com crianças e adolescentes, pois isso depende da maturidade de cada pessoa. Toda via, cuidados como não utilizar cargas máximas, ou próximo delas, e criar um programa bem definido de treino devem ser tomados. “Além do fortalecimento de todos os músculos, ajuda ainda na manutenção da postura, no processo pós-cirúrgico e serve como preparação para outras atividades, como tênis, golfes, natação, e futebol”, complementa o gerente regional da Smart Fit.


PILATES
Apesar de sua aparente tranquilidade, essa atividade física requer um grande esforço físico, já que a musculatura interna do corpo é bastante exigida. Dentre os seus benefícios, estão à melhora da postura, da respiração e dos sintomas da TPM (Tensão Pré-Menstrual) e o alívio de tensões e de dores. “A prática pode começar a partir dos sete anos, pela maior consciência corporal da criança, e não existe um limite de idade”, atesta Thaís.


YÔGA
De acordo com a professora, Anna Beatriz Cattoni, também da Companhia Athletica, o exercício melhora a flexibilidade, a coordenação, a capacidade cardiorrespiratória e o equilíbrio, desenvolvendo ainda o aumento e a disciplina. “A prática pode começar aos seis anos e, para iniciar, o aluno só precisa de um ‘corpo’, ‘pulmões’ e ter a ‘cabeça no lugar’.”


CONTATOS

Leonardo Lima, Professor da Runner, São Paulo/SP www.runner.com.br

Rodrigo Silva, Gerente regional da Smart Fit, Brasília/DF www.smartfit.com.br

Anna Beatriz Cattoni, Erika Brandeburgo, João Noya, Raimundo Jansen Morais Filho, Thaís Nogueira e Victor Glasoff, professores da Companhia Athletica, Unidade Granja Viana, São Paulo/SP www.companhiaathletica.com.br


Fonte: Revista impressa Ideias Polishop, Ano XI - nº 3 | www.polishop.com.br





Receba novas postagens por e-mail, cadastre-se!
ATENÇÃO! "Algumas informações e sugestões contidas nesta página são compartilhadas de outros meios de comunicação, bem como blogs, sites, jornais e revistas impressas. As dicas têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas."


COMPARTILHAR ESTE POST

Share








ÚLTIMAS POSTAGENS








PUBLICIDADE

Featured

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE