Welcome Guest!

,

Ser dona de casa, exige vocação e aptidão como qualquer outra profissão


Profissão: dona de casa - 5 passos para você reconhecer o seu valor e conquistar a admiração do seu parceiro e de todos ao redor

Existe hoje um grande número de mulheres inserida no mercado de trabalho, mas ainda existem outras que optam por se dedicar aos filhos, às tarefas domésticas e ao marido. E haja talento e dedicação para ser uma boa dona de casa! Por isso, é importante saber o valor dessa profissão para manter um bom relacionamento com o parceiro e a família e estar sempre feliz consigo mesma.



Reprodução


Só reclama das coisas quem precisa da aprovação do outro para ser feliz. O relacionamento é importante, mas não pode criar uma dependência.

“Lembre-se que podemos recomeçar sempre. Se não está bom assim, descubra outra maneira, faça diferente, experimente, se arrisque um pouco mais, ame-se e seja feliz”, aconselha a especialista.

Segundo a psicóloga, o hormônio ocitocina, responsável por reduzir o estresse, é liberado em maior quantidade em situações específicas, como frequentar o salão de beleza, tomar um café com as amigas e relacionar-se socialmente.


1º passo: Assuma com orgulho sua profissão

• A decisão de abandonar uma carreira para se dedicar à casa e à família deve ser muito bem pensada e partir, em primeiro lugar, da vontade da própria mulher.

• É preciso reconhecer que ser dona de casa significa ter uma instituição sob sua responsabilidade e, portanto, exige vocação e aptidões como qualquer outra profissão.

• “No caso de ser imposto este cargo pelo marido, por exemplo, pode-se cair no erro de falir esta empresa por total falta de habilidade, afinidade e interesse pelo empreendimento”, alerta a psicóloga Selenita Lia Alfonso.


2º passo: Valorize-se para ser valorizada

• Para a especialista, é fundamental que a mulher desenvolva a autoconhecimento para ser sempre feliz e bem-sucedida.

• Ao invés de ficar reclamando para o marido e para as outras pessoas do cansaço e das dores do dia a dia, valorize a qualidade do seu trabalho e aprenda a divulgá-lo.

• “Se uma mulher se percebe como uma profissional competente, só precisa usar sua habilidade em marketing pessoal e fazer constantes chamadas no horário nobre da programação de sua casa, apontando a beleza daquele arranjo ou nova disposição da sala”, aconselha à psicóloga.


3º passo: Cuide de você em primeiro lugar

• “A vida te trata como você se trata”, relembra Selenita. Portanto, se a dona de casa se gosta, respeita o que faz e, acima de tudo, preocupa-se consigo mesma, terá também a admiração das outras pessoas.

• Nesse ponto, é fundamental que a mulher se cuide, dedicando tempo à sua beleza (hidratar os cabelos, fazer as unhas semanalmente...), saúde (praticar exercícios físicos e ter uma alimentação saudável) e diversão (ler, passear coma as amigas, assistir um filme...).

• Não é porque você trabalha em casa que precisa passar o dia todo desarrumada! Preservar a vaidade feminina é uma atitude fundamental para elevar a autoestima e conquistar o desejo do parceiro.


4º passo: Seja sempre uma pessoa interessada

• ... para ser sempre interessante. Ou seja, procure não perder o convívio social e a curiosidade pelos acontecimentos do dia a dia. Mais do que isso, busque formas de melhorar e aprimorar seu conteúdo para que não caia na rotina.

• “Existe um conceito que diz: velho é quem parou de aprender. Portanto, ainda que o seu aprofundamento seja em culinária ou outro tema pertinente à casa, é um aprendizado e uma inovação que preencherá o seu interesse e trará novas perspectivas”, garante Selenita.

• Para completar, se perceber que o orçamento familiar não sobra muito dinheiro para você gastar consigo mesma, busque uma atividade que possa fazer para gerar lucro pessoal.


5º passo: Alimente a relação diariamente

• Não cometa o erro de se impor para o marido apenas como mãe e dona de casa. Basta que você não se identifique apenas com esses dois papéis, pois fará deles seu aspecto mais visível.

• “Se a mulher se vê como um ser completo, colherá os frutos deste plantio variado. Por isso, programas semanais com o marido e com amigos são sempre uma renovação no ponto de vista sobre o outro, sobre nós mesmos e sobre a vida”, explica a psicóloga.

• Não perca a vontade de se arrumar para o marido e fazer agrados e lembre-o de que gostaria de receber o mesmo em troca.

• Para completar a harmonia, não se esqueçam de guardar um tempo na rotina só para vocês dois namorarem, sem filhos, trabalho e afazeres de casa.


Consultoria: Selenita Lia Alfonso Lüders, psicóloga clínica | Site www.alfonsaria.com.br

Fonte: Revista impressa Malu - Ano 13, nº 473 | www.revistamalu.com.br





Receba novas postagens por e-mail
ATENÇÃO! "Algumas informações e sugestões contidas nesta página são compartilhadas de outros meios de comunicação, bem como blogs, sites, jornais e revistas impressas. As dicas têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas."


COMPARTILHAR ESTE POST

Share








ÚLTIMAS POSTAGENS








PUBLICIDADE

Featured

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE