Welcome Guest!

,

O que eu tenho? Sintomas sem diagnóstico pode causar depressão


Você começa a sentir que algo está errado com a sua saúde. Procura um médico, faz exames e nada: tudo parece normal. Vai a outro consultório, e mais outro e nenhum especialista consegue descobrir o que você tem. Por que essa situação pode ser pior do que saber que se tem uma doença grave?



Peregrinação

• Ter sintomas recorrentes de uma determinada doença e ouvir de um médico que os exames estão normais causa, primeiramente, uma sensação de total desamparo.

• Isso leva a pessoa a iniciar uma jornada a consultórios médicos em busca de uma resposta ao problema.

• E não receber um diagnóstico pode ser pior do que saber que se tem algo grave.

• “Com sintomas e sem diagnóstico ficamos à mercê de nossas fantasias e, comumente, elas são trágicas. A ansiedade e o desespero começam a imperar”, explica a psicóloga Walnei Arenque.

• Ter em mãos a chance de ir ao especialista certo e realizar um tratamento, por pior que seja, traz certo conforto por apresentar uma realidade.


A dúvida prejudica

• Além de, aparentemente, estar com uma doença física, a pessoa sem um diagnóstico acaba desenvolvendo sérios problemas psicológicos.

• Ansiedade e depressão são os quadros mais comuns envolvendo pacientes nessa situação.

• “Eles ficam desestruturados, angustiados e, muitas vezes, deprimidos. Pior ainda: vão desacreditando na área da saúde como um todo”, relata Walnei.

• Nesse contexto, a relação com o médico também contribui tanto para a melhora quanto para a piora do problema. Uma comunicação falha pode ser bastante prejudicial.

• Segundo Cecília, pesquisas mostram que um relacionamento aberto, de confiança e acessibilidade entre médico e paciente aumenta as chances de sucesso do tratamento.

• “Se a pessoa sabe sobre os procedimentos e sobre o funcionamento das medicações, ela pode usar isso a seu favor, evocando o ‘poder da mente’ para visualizar os efeitos e, com isso, potencializá-los”, informa a psicoterapeuta.


*** Não tenha medo de tirar suas dúvidas com o médico. Pergunte tudo o que quiser saber.


SERÁ EMOCIONAL?

As especialistas dão dicas básicas do que fazer se você não descobre o que tem:

• Procure profissionais capacitados, inclusive em hospitais-escola;

• Ao pesquisar sobre seus sintomas na internet, verifique se se a fonte é confiável e não faça você mesma o diagnóstico;

• Nunca descarte a opinião de um especialista.

Se depois de muitas consultas você ouvir que seu problema pode ser emocional, leve isso a sério.

Procure um psicólogo ou psiquiatra, que fará uma avaliação e poderá indicar terapia associada a medicamentos.

Quadros de ansiedade e depressão podem desencadear sintomas físicos. Isso é muito comum e não deve ser encarado com preconceito.

“Muitas vezes, nos julgamos sem conhecermos e, assim, dá-lhe salas de espera, ansiedade e angústia”, finaliza Walnei.


Consultoria: Walnei Arenque, psicóloga clínica. Cecília Zylberstajn, psicodramatista e psicoterapeuta de adolescentes e adultos. Site www.ceciliaz.com.br

Fonte: Revista Malu, Ano 13, N° 456 | www.revistamalu.com.br





Receba novas postagens por e-mail, cadastre-se!
ATENÇÃO! "Algumas informações e sugestões contidas nesta página são compartilhadas de outros meios de comunicação, bem como blogs, sites, jornais e revistas impressas. As dicas têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas."


COMPARTILHAR ESTE POST

Share








ÚLTIMAS POSTAGENS








PUBLICIDADE

Featured

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE