Welcome Guest!

,

Fique em forma no inverno


Praticar exercícios físicos na estação mais charmosa do ano requer alguns cuidados, como caprichar no alongamento, por exemplo.



Esta estação do ano com temperaturas mais amenas, muitas vezes pode nos convidar à degustação de comidinhas deliciosas e nos afastar do caminho para a academia, não é mesmo? Segundo o educador físico do Centro de Qualidade de Vida de São Paulo, Adelino Vieira, praticar atividade física é sempre fundamental. “Apesar de a nossa circulação sanguínea ser mais lenta quando o tempo esfria, os exercícios facilitam com eficiência a passagem de sangue e oxigênio pelos vasos sanguíneos, aquela veia mais fina das pernas, melhorando assim a função cardiorrespiratória”. Além disso, aumenta a disposição para as práticas cotidianas, por causa da sensação de bem-estar vinda do aumento de endorfina, e garante a manutenção da força muscular.


SEGURANÇA TOTAL

O frio mais intenso aumenta as chances de lesão muscular. O risco é maior quando as temperaturas caem, alerta Dr. Diego Leite de Barros, fisiologista do Hospital do Coração (HCor), de São Paulo. “Nesta época, é mais comum a lesão leve, em que ocorre a ruptura de algumas poucas fibras musculares, mas não a lesão completa do músculo. Ela ocorre principalmente em ‘atletas de fim de semana’, aqueles que não estão acostumados a fazer aquecimento antes de iniciar qualquer atividade física”, diz. O fisiologista cita corrida, bicicleta e jogos de futebol como as principais atividades que causam as distensões.

Quando o corpo está em repouso, o fluxo de sangue para os músculos é baixo, entre 15% e 20%. Durante um exercício, porém, ele pode atingir índices de 70% a 90%, “Um músculo só consegue ter desempenho máximo e otimizado quando a circulação sanguínea local estiver plenamente ativada. Por isso, o aquecimento - um tipo de pré-exercício - é essencial, pois assim ocorre uma transição progressiva do estado de repouso para o de ação. São necessários no mínimo, 10 minutos nessa etapa de preparação”, completa.

Os músculos mais afetados pela síndrome das baixas temperaturas são os posteriores da coxa e os da musculatura da panturrilha. Depois que essa síndrome é instaurada, o praticante terá de seguir um tempo de recuperação de 15 dias. O tratamento consiste em aplicação de gelo no local e o uso de anti-inflamatórios, sem imobilização. “A mobilidade é muito importante, porque você fortalece o músculo e melhora o fluxo de sangue para aquela região do corpo. A mobilização acarreta perda de massa e de força”, revela.

Leia Também: Cuidados que você deve ter para treinar no inverno


DANDO PARTIDA

O fisiologista Dr. Marcos Jurandian, de Minas Gerais, lembra que qualquer atividade pode ser praticada nesta época do ano sem restrição, desde que haja a orientação de um profissional devidamente habilitado para o esporte que você queira praticar.

Além disso, a alimentação é muito importante, pois como alerta o Dr. Marcos, nesta época sentimos maior necessidade de incrementar o consumo de alimentos calóricos, pois essa energia aumenta nossa temperatura corporal e nos mantém mais aquecidos. “A atividade física auxilia bastante no controle dessas calorias extras, usando-as como fonte de energia para serem gastas nos exercícios, evitando que se acumulem”, pontua.

Seguindo toas as dicas, a prática de atividades físicas no inverno pode ser muito prazerosa.


DE OLHO NA ALIMENTAÇÃO

O nutrólogo francês Dr. Pierre Dukan preparou uma dieta que leva seu nome. Ela é rica em proteínas magras, legumes e verduras, e uma ótima opção para quem quer aproveitar a estação mais fria do ano para emagrecer de forma rápida e eficiente. Conheça o passo a passo para ficar em forma.

1. Recorra a versões quentes de comidas leves: o shirataki (macarrão japonês) é uma ótima opção para seguir essa recomendação, pois além de praticamente não ter calorias, ele possui um alto poder saciador.

2. Inclua o farelo de aveia no cardápio: é um alimento com grande poder emagrecedor, pois confisca calorias no intestino delgado e as elimina do corpo.

3. Dê preferencia aos temperos termogênicos: a pimenta e o gengibre são alimentos que aceleram o metabolismo e aumentam a temperatura interna do corpo, facilitando a queima de calorias e a quebra de gordura do tecido adiposo.

4. Leite desnatado com canela e café: ótimas pedidas para esquentar no friozinho, além de ser uma fonte de proteína magra, enquanto a canela é considerada um alimento termogênico. Essa combinação, além de ser uma delícia, também ajuda a queimar calorias. O cafezinho preto não fica atrás, outro alimento liberado em todas as fases da dieta e ideal para qualquer hora do dia.

5. Abuse dos chás: famosa por sua leveza e praticidade, a bebida milenar é também uma grande aliada na perda de peso. No entanto, Dr. Dukan ressalta que apenas chás naturais devem ser consumidos durante seu programa de emagrecimento, evitando-se qualquer forma industrializada da bebida. Dentre as opções mais indicadas estão: chá verde, preto e branco.


Por Ana Carolina Contri

Revista Ponto de Encontro, Edição 4 | www.drogariaspacheco.com.br





Receba novas postagens por e-mail
ATENÇÃO! "Algumas informações e sugestões contidas nesta página são compartilhadas de outros meios de comunicação, bem como blogs, sites, jornais e revistas impressas. As dicas têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas."


COMPARTILHAR ESTE POST

Share








ÚLTIMAS POSTAGENS








PUBLICIDADE

Featured

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE