Welcome Guest!

,

Grandes Mulheres: Aline Zattar


"Aline Zattar, uma deusa entre nós"

Formada em Direito, Aline Zattar tem 29 anos, é casada há oito e tem dois filhos, além de blogueira, modelo e empresária. Ficou conhecida ao se tornar Miss Brasil Plus Size 2013.

De acordo com os comentários sobre Aline nas redes sociais, posso dizer que é uma das modelos plus size mais desejadas, um verdadeiro Sex symbol. Quem vê Aline Zattar hoje realizada e com a autoestima para lá de elevada, não pode imaginar o caminho que ela percorreu até chegar onde está. "Já sofri todo tipo de bullying", diz a modelo catarinense.


Foi em 2012, através de um anúncio na rádio, que a vida de Aline mudou, onde a catarinense decidiu investir na carreira de modelo. Foi eleita Miss Santa Catarina em uma seletiva feita através de fotos, já que o número presencial de 20 candidatas não foi alcançado em seu estado. Dali para a final em Brasília foi um pulo. Dentre as trinta participantes, a loirona levou a melhor tornando-se Miss Brasil Plus size 2013 e o concurso acabou fazendo parte do processo de conhecer o universo plus size.


"Autoestima é tudo, é fundamental. Quando a gente se gosta nossos olhos se abrem para um mundo que a gente nunca imaginou que ia ter a oportunidade de viver. Antes, eu sempre tinha muito preconceito comigo mesma, precisava da aprovação dos outros"


"Quero inspirar outras pessoas a quebrar paradigmas ditados pela sociedade e mostrar que a beleza e a felicidade de uma pessoa vêm de dentro. Se estamos felizes e nos aceitando, conseguimos nos realizar em todos os aspectos da vida".

Preconceito

"Sempre tive preconceito comigo mesma, buscava os olhos das pessoas para saber se elas estavam me olhando. Na adolescência, não podia ir para uma viagem do colégio porque ia ter que colocar biquíni e as pessoas iam ficar rindo de mim. Isso marca muito a vida de uma pessoa.

"Fiz todos os tipos de dieta que você possa imaginar antes do 'miss'. Meu estalo veio quando estava conversando com uma amiga e ela disse: 'Aline, é por você que você quer emagrecer ou é por causa das outras pessoas?'. Aquilo me bateu. Depois disso, pedi a Deus um sinal para saber se deveria procurar uma agência de modelos, deu um segundo e passou na rádio o anúncio de uma agência procurando modelo plus size".

Após me tornar Miss Brasil Plus Size, o problema deixou de ser a autoestima e tive que driblar os ciúmes do marido. "Ele ficou com bastante ciúmes. Foi uma troca muito grande, daquela mulher que vivia dentro de casa reclamando que estava inchada, gorda, para aquela que estava se expondo para o Brasil todo. Mas depois de muita conversa, a gente se entendeu", diz ela.

Cotidiano, o que mudou?

Não paro mais em casa com tantos compromissos! Estou curtindo cada momento, mas a vida de mãe e esposa continua. A família revigora minhas energias.

Após o concurso, a modelo diz também que o assédio aumentou. "Principalmente nas redes sociais o assédio aumentou bastante. Tem de tudo, pessoas mais sérias, outras engraçadas. Uns dizem coisas engraçadas como 'gosto de umas gordurinhas para apertar’ ou ‘eu quero essa coxa toda na minha cama’. Tem muitos árabes também, eles colocam no Google tradutor e vem falar, adoram o mundo 'plus'". E Aline não recebe cantada apenas de homem. Ela conta que tem agradado também algumas mulheres. "Já recebi algumas cantadas, sim. Elas dizem que sou bonita, que me pegariam. Levo na boa, elas chegam com respeito".


Quais os cuidados com o corpo?

Tento fazer caminhadas, comer verduras e frutas, ter uma alimentação sem muita gordura. Mas, claro, às vezes não resisto a uma pizza, um docinho (risos). Vou ao salão cuidar do cabelo e da pele e faço drenagem linfática, pois tenho retenção de líquidos.


Qual parte do corpo você mais valoriza?

A minha barriga e cintura. Como tenho quadril largo e coxas grossas, valorizo o que não tenho muito para dar harmonia ao visual.


Como é seu estilo?

Vou do clássico ao moderno. Uso vestidos que marcam a cintura, calças jeans com o cós alto. Procuro valorizar minha cintura nas roupas. Acredito que sabendo usar, tudo pode ser adaptado para nosso corpo. Gosto de me vestir bem e devemos valorizar nossos pontos fortes e disfarçar aqueles que não são tão favoráveis. Gordinhas podem estar estilosas e lindas.

Sexualidade

A catarinense diz que a carreira de modelo mudou sua vida até mesmo na hora de seduzir. "Achava que não conseguia seduzir ninguém por estar fora de todos os padrões. Hoje vejo como fui boba. O que mais conta é você ser uma pessoa segura, gostar de você mesma."

A postura de mulher confiante agora se reflete também entre quatro paredes. "Gosto de dominar, estar no comando da situação. Me excita saber que estou proporcionando prazer", revela a modelo, que teve sua primeira transa aos 17 anos.

Para Aline, quando se trata da preferência masculina por um tipo de mulher entre quatro paredes, a resposta é uma só: "Eles preferem as que têm mais carne. Homem gosta de ter onde pegar. É claro que tem gosto para tudo. Quando a gente abre a cabeça e vê o mundo diferente, vê como tem espaço para todo os estilos. Mas na cama conta bastante ter carne", garante a Miss que recentemente posou para o Paparazzo.



Foto: Alexandre Campbell


Durante o ensaio, Aline não se intimidou com os cliques e até sugeriu poses um pouco mais sensuais: "Hoje em dia sou mais ousada sabe? Antes nem de camisola curta eu andava pela casa."

Para ser fotografada de lingerie e até mesmo fazer poses um pouco mais picantes, a modelo ficou bem à vontade. "Talvez pela maturidade que tenho hoje, me sinto muito bem, sexy e confiante. Hoje me sinto mulher, uma mulher que pode ser desejada".

Nos bastidores do ensaio do Paparazzo, Aline contou que o concurso a ajudou a ficar mais a vontade entre quatro paredes: "Depois do concurso me soltei mais na cama, me liberei muito mais, até mesmo em posições. Antes ficava incomodada, com medo, por exemplo, da minha coxa aparecer maior ainda dependendo de como eu ficasse. Eu tinha uma cabeça de doente mesmo sabe? (risos)."



Quando o assunto é sexo Aline é direta: "O homem tem que falar coisas ao pé do ouvido e ser firme na pegada né? Uma pegada no cabelo então faz toda diferença. Além disso, tem que ter preliminar e o beijo não pode faltar, conta bastante. E o que também é muito importante é o homem mostrar que aquele momento é mesmo nosso."

Para apimentar a relação, a modelo gosta de investir em brinquedinhos e lingeries: "Agora com o meu trabalho, como viajo bastante, a saudade não deixa muito cair na rotina, mas mesmo assim sempre tento fazer algo diferente na cama para surpreender. A gente usa gelzinho, gel que esquenta, que esfria, creme, massagem. Meu marido adora uma massagem diferente. Sempre compro uma lingerie nova também, acho importante estar inovando."

Confira o ensaio completo no Paparazzo/Aline Zattar





Adaptado por 'GG Premium' do EGO





Receba novas postagens por e-mail
ATENÇÃO! "Algumas informações e sugestões contidas nesta página são compartilhadas de outros meios de comunicação, bem como blogs, sites, jornais e revistas impressas. As dicas têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas."


COMPARTILHAR ESTE POST

Share








ÚLTIMAS POSTAGENS








PUBLICIDADE

Featured

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE