Welcome Guest!

,

Sociedade Capitalista: o serial "killer" do prazer de viver


Os males da Ditadura da Beleza: O padrão criado pela sociedade está acabando com a alegria das mulheres e impondo uma perfeição impossível de ser alcançada. Chegou a hora de derrotá-la e impor a Ditadura da Felicidade.



Image Credits: Photographer Harpyimages


Em uma pesquisa realizada com mulheres (apresentada no livro "Ditadura da Beleza", de Augusto Cury) foi constatado que:

98% das mulheres não se veem belas;
93% disseram que a mídia é capaz de gerar uma busca doentia pela beleza;
78% afirmam que é preciso muito dinheiro para tentar conquistar este estilo de beleza difundido hoje.

Quem criou este padrão foi o sistema capitalista, o qual também trouxe algumas vantagens importantes, porque nos deu liberdade dentro da liberdade democrática para ir e vir e se expressar; mas, infelizmente, também trouxe algumas sequelas gravíssimas, dentre as quais a síndrome PIB (Padrão Inatingível de Beleza), sendo que o sistema nos impõe a exceção genética, pois, apenas uma em cada dez mil mulheres tem o contorno do nariz, dos olhos, do rosto, do quadril que é completamente diferente da média das mulheres, e fazem isso para vender produtos e serviços, e essas mulheres acabam arquivadas no inconsciente das pessoas pelo fenômeno RAM (Registro Automático da Memória), que vai arquivar uma imagem que se tornará uma janela "killer", ou seja, uma zona de conflito que assassina o prazer de viver, a tranquilidade, a serenidade, a relação com a auto-imagem, então, daí o fato de o sistema capitalista em todos os meios de comunicação, seja no cinema de Hollywood, nas TVs, nas revistas femininas, no marketing de modo geral usar a exceção genética: modelos magérrimos.

Isso gerou um "cárcere interior", o maior cárcere de todos os tempos, uma prisão no único lugar que deveríamos ser livres. E os números são assustadores, gostaria que as pessoas tivessem a consciência de que - como eu abordo em meu último livro "A ditadura da beleza e a revolução das mulheres" - mais de um bilhão de mulheres estão doentes, elas rejeitam uma área do corpo, têm baixíssima auto-estima, sofrem de ansiedade, angústia, mau humor porque não conseguem se enxergar belas, de modo que procuram de maneira desesperada o corpo que não têm, e querem ser o que não são, não conseguindo perceber que a vida é um espetáculo único, imperdível e insubstituível.

Trecho da entrevista com Augusto Cury (autor do livro "A ditadura da beleza e a revolução das mulheres") do site www.cancaonova.com


Entre os principais males causados pela ditadura da beleza estão a bulimia e anorexia. Estes são os principais sintomas destes distúrbios:

Anorexia: a perda de peso é visível e acentuada. A pessoa come muito pouco, quase nada. O resultado é que ela fica desnutrida e muito abaixo do peso e, mesmo assim, continua se achando gorda. A desnutrição causada pela anorexia pode ocasionar parada cardíaca, falência de órgãos, insuficiência renal, entre outros sintomas que levam à morte.

Bulimia: na bulimia, o peso é normal. Porém, a pessoa sofre silenciosamente. Ela tem compulsões alimentares constantes e come exageradamente. Logo depois de comer muito ela sente um arrependimento profundo e, para compensar o exagero, força o vômito ou usa laxantes. A bulimia causa problemas gástricos, dores de estômago, diarreias, tontura, fraqueza entre outros sintomas agravantes à saúde.

Pesquisas mostram que oito em cada 10 adolescentes têm distúrbio alimentar. A causa? 85% disseram querer seguir um padrão de beleza.

Para comprovar que a beleza que você vê na capa de revista não é real, um estudo feito com 200 modelos apontou que:

20% delas têm anorexia;
15% têm bulimia;
30% têm crises depressivas;

E quase todas estão insatisfeitas com suas belezas. Ou seja, a pressão para ser “perfeita” é grande até entre aquelas que consideramos padrões ideais de beleza. Isso porque muitas vezes a foto da capa da revista é retocada por programas de edição de imagem, tirando uma curvinha a mais aqui, uma ruguinha ali.

O que acontece é que aquela imagem que vai para as bancas não corresponde à realidade de nenhuma mulher: nem das leitoras, nem da própria modelo. É muita crueldade querer que possamos refletir uma imagem retocada por computador!

Outro problema que pode ser causado por essa ditadura da beleza, além da compulsão por comida, é a compulsão por compras. Segundo especialistas, esse vício por comprar cada vez mais é causado pela alta ansiedade e baixa autoestima. A pessoa se sente derrotada, incapaz e inferior por não alcançar os padrões impostos e acaba “compensando” isso exagerando nas compras.

Libertando-se

Por essas e outras que acredito que nós mulheres devemos nos levantar e reagir contra essa violência. A ditadura da beleza é um tipo de violência, sim! Afinal, estão nos atingindo gravemente, fazendo com que não possamos ver a BELEZA REAL que existe em cada uma de nós.

Já sabemos que essa imposição da mídia e das passarelas por uma beleza inalcançável é uma questão de saúde pública, já que causa tantos males e doenças como a bulimia, anorexia, compulsão e depressão.

A cura para esses problemas começa dentro de você!

Isto não é uma apologia à gordura, porém você pode sim ser feliz estando acima do peso, desde que isso não esteja influenciando na sua saúde. O objetivo desse texto é libertar as mulheres da ditadura que as faz infeliz. Até porque não são somente as pessoas gordas que se sentem feia. A ditadura da beleza impõe uma perfeição que não existe, então todos se acham feios e infelizes com a própria aparência.

Não é a comida que você come ou deixa de comer, tão pouco seu armário cheio de roupas, sapatos e bolsas que vai fazer você ser feliz e se sentir bonita. A beleza exterior só será percebida se o seu interior estiver em paz.

Olhe-se no espelho e veja que você está longe dos padrões e que isso é uma coisa boa. Afinal, sua beleza é única e singular!



O que você pensa e vê quando se olha no espelho? Saiba que a visão que você tem de si mesma depende não apenas de seus olhos, mas também, e principalmente, daquilo que você traz em sua mente e em seu coração. Se ao olhar no espelho você só consegue pensar no quanto está gorda está na hora de ligar o alerta vermelho! Você pode estar sofrendo de um distúrbio psicológico, causado por essa fixação em ser magra.

NOTA: A ideia de compartilhar esse texto com vocês, surgiu mediante a imagem que encontra-se lá no início da matéria. A busca pelo corpo perfeito e os efeitos catastróficos da bulimia e anorexia ocorrem desde a adolescência, onde meninas são forçadas a acreditarem que a felicidade está na aparência. Não sei se vocês conhecem o programa "Caso Encerrado" exibido no SBT, mas um tempo atrás assisti um episódio onde haviam duas irmãs. Uma delas era muito magra e a outra gordinha. A mais velha (magra) sendo bulímica, fez uma lavagem cerebral na irmã mais nova para que fizesse o mesmo que ela, dizendo que ser gorda era uma coisa horrível! Comer e vomitar resolveria o problema dela.

Para refletir, leia também: "Quando Eu Quis Cortar Minha Barriga"


Matéria adaptada por GG Premium

Texto original de Silvana Lages do www.administradores.com.br





Receba novas postagens por e-mail
ATENÇÃO! "Algumas informações e sugestões contidas nesta página são compartilhadas de outros meios de comunicação, bem como blogs, sites, jornais e revistas impressas. As dicas têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas."


COMPARTILHAR ESTE POST

Share








ÚLTIMAS POSTAGENS








PUBLICIDADE

Featured

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE