Welcome Guest!

,

3 Passos para você ser uma mulher feliz e bem resolvida com o seu corpo



Nossa cultura tem uma obsessão com o controle de peso. Modelos magras, são criticadas por ganharem peso, enquanto que as modelos gordas são marginalizadas por não serem "saudáveis". Mas, no final das contas, o importante é se sentir confortável com você mesma e com o seu corpo. Afinal, você é a rainha do seu próprio trono. Se você está se exercitando e comendo de forma saudável, não precisa necessariamente ficar obcecada em perder peso. Tente se sentir bem sobre quem você é, e a perda de peso poderá vir naturalmente.


Parte 1 de 3 - Eliminando a Negatividade

Cultive a positividade. Não fique com pessoas que fazem você se sentir mal sobre si mesma. Eles não são bons amigos. Em vez disso, faça amizades com pessoas saudáveis e felizes, e que façam você se sentir saudável e feliz também. Encontre um bom parceiro que te ame do jeito que você é; não se diminua ou aceite qualquer coisa por achar que suas opções são limitadas. Elas não são.

  • Se a sua família frequentemente te detona por causa do seu peso, diga a eles de forma bem clara que o seu corpo não é problema deles, e que você não vai discutir o seu peso com eles.



Pense no "corpo perfeito" cultuado atualmente como uma tendência. No passado, as mulheres não deveriam ter um tamanho 34. Os quadris eram para ter bebês, e isso era uma coisa muito boa! A moda era ser um pouco maior. Então, quando você for bombardeada por modelos e tudo mais, perceba que isso é uma tendência. É exatamente o que a sociedade quer agora. Não se trata do que é bom ou ruim. A sociedade não tem nenhuma ideia do que é bom, mau, certo ou errado!

  • Se os comerciais de perda de peso ou revistas te deixarem para baixo, não os assista e nem as compre. Até você estiver forte o suficiente para ser capaz de observar as mensagens diárias que dizem que a gordura é ruim sem acreditar ou sequer prestar atenção nelas, tente eliminá-las da sua vida. Agarre aquela revista antiga e siga em frente!


Não odeie. Não seja essa garota. Não seja aquela garota que claramente odeia muito seu próprio corpo e faz piada com os outros por causa disso. Não seja a garota que tem sido ridicularizada por estar acima do peso e, como resultado, é má consigo mesma (mesmo que seja na defensiva). O mundo será difícil, sim, mas isso não é uma desculpa. Você ainda é linda e o mundo ainda é incrível -- o que você tem que odiar?

  • Mate-os com bondade, sabe? Praticamente dê um tapa na cara deles fazendo isso. Quando alguém estiver te criticando e infernizando sua vida, você não deve apenas evitar retribuir com a mesma ação, como também não praticar nenhuma ação em nenhum momento. Eles não valem a pena. Não deixe que eles acabem com a sua festa.



Não insulte seu próprio corpo. Já que você não vai tolerar que outros digam coisas insultuosas em relação ao seu corpo, você definitivamente não pode insultá-lo também. Isso só gera sentimentos negativos e propaga o problema. Você não precisa disso. Mesmo se parecer certo, mesmo se parecer socialmente aceitável (o humor autodepreciativo é estranhamente popular), não faça isso. Não há motivo para isso.

  • Por falar nisso, também não fale coisas ruins sobre o corpo de outras pessoas. Mesmo que essas pessoas sejam gordas demais ou magras demais. Dizer, "Querida, você precisa comer um cheeseburger!" é basicamente a mesma coisa que essa garota dizer que você precisa fechar e boca e não comer um cheeseburger. Pode não parecer e, é verdade, a sociedade está do lado dela, mas ela provavelmente também tem problemas. Grande parte das mulheres (leia-se: pessoas) têm problemas!


Não tenha medo do seu corpo. Não deixe de sair e jogar basquete. Não deixe de dar em cima daquele cara sexy em sua aula de história. Não se limite no mundo por sentir que você não é páreo para ele. Não tenha medo de assumir riscos pensando que a sua gordura está te prendendo. É o seu corpo, e só você sabe exatamente como trabalhar com ele. Afinal, o que há para ter medo?

  • Se você se sentir estranha em sua roupa, as pessoas vão reparar nisso. Se você não se sente estranha em sua roupa, as pessoas também vão reparar nisso! Se você tem medo do que as outras pessoas vão pensar, saiba que você é um grande fator determinante nisso!


Chame-se de gorda, mas não chame os outros de gordos. "Gorda" é uma palavra que tem uma conotação negativa, e não deveria! Ela deveria ser um termo descritivo, como "loira," "fofa," "baixo," etc. Ao afirmar e usar essa palavra como algo não negativo, você vai desarmar as pessoas que usam essa palavra como um insulto. Tente não usar eufemismos como "excesso de peso", o que implica que há algo de errado em ser gordo.

  • Dito isto, nem todos se sentem dessa forma. Mesmo se você tem boas intenções, mesmo se você pensar na gordura como uma coisa boa, as pessoas não necessariamente sabem disso. Chamar alguém de gorda pode ser, para você, um termo de solidariedade ou até mesmo de carinho, mas para essas pessoas, você poder estar apontando uma falha muito sensível delas. Tenha cuidado.


Parte 2 de 3 - Pensando nos Seus Medos

Ame seu corpo. Mesmo que isso seja bastante óbvio, é algo que precisa ser dito e precisa vir em primeiro lugar. Sem amar o seu corpo, você vai ser apenas uma menina bonita gordinha e sem graça. Uma vez que você perceber que esse é o único corpo que você terá em toda a sua vida, os pensamentos positivos começarão a surgir. Essa coisa que responde aos seus pensamentos é toda sua -- de mais ninguém -- e é algo bom.

  • O objetivo é ser capaz de olhar no espelho e pensar que você é linda, sem querer mudar. Faça o que for necessário para atingir esse objetivo; todo mundo tem seu próprio método de aprender a se amar.



Saiba que você não é obrigada a ser definida por qualquer coisa. Se você deseja se identificar como uma menina gorda, legal. Se não, legal também. Você é formada por milhares de outras coisas com as quais não se identifica, certo? Você constantemente pensa em você mesma como uma mulher? Talvez não. Você pensa na sua nacionalidade? Na sua religião? Se você é alta ou baixa? Loira, morena ou ruiva? Não. Essa ideia de "gorda", esse rótulo de gorda, só precisa ser seu se você quiser. Mesmo que você se encaixe nele, não significa que você precisa se ver assim.

  • A nuance de significado aqui é que enquanto, de fato, você é uma menina gorda, você também é um milhão de outras coisas. A gordura não é um problema se você quiser que ela não seja. Oras, você também é uma menina com um nariz, certo? Com dez dedos também? Essas coisas importam? Exatamente. Assim como o seu peso também não importa.


Decida como você vai lidar com as conversas. Uma vez que você é a garota que está tranquila com o excesso de peso (ao invés de ser aquela que está totalmente triste por ser gorda, como as pessoas esperam), as pessoas vão se sentir como se tivessem que dizer alguma coisa. Não pergunte por que; elas simplesmente acham isso. Sendo assim, elas o farão. O que você vai dizer?

  • Pense em algumas possíveis situações. "Você sabe que isso não é saudável, né?" ou "Mas você iria ficar muito mais bonita se fosse magra," ou "Os garotos gostam de garotas magras," podem ser três, dentre muitas outras, que você vai ouvir. Se você é como o resto de nós, vai querer encerrar a conversa o mais rapidamente possível -- essa baboseira fica pior rapidamente. Algo como, "Estou em uma boa posição neste momento. Meu peso não é algo com que você precise se preocupar," vai mostrar claramente a eles que o caso está encerrado.


Concentre-se em seu personagem. Sabe aquele amigo seu que só fala sobre os direitos das mulheres? Ou aquele outro amigo que só consegue lidar com conversas sobre futebol? Ou aquele que tem algo negativo a dizer sobre qualquer coisa que não é hipster o suficiente? Todas essas pessoas têm uma coisa que é dominada por suas personalidades, e mais frequentemente do que nunca, isso não é uma coisa boa. Portanto, além de ser uma menina gorda, seja outra coisa. Seja muito mais do que isso. Seja uma boa pessoa também!

  • Não há duas maneiras de contornar isso: a sociedade vê o fato de ser gordo como uma coisa ruim. Portanto, as pessoas gordas (mulheres mais ainda) muitas vezes são vistas de forma negativa. Para iniciantes, isso é bobagem, então mostre isso a eles. Seja a pessoa mais incrível de todas. Seja gentil. Seja engraçada. Prove para o mundo que ser uma menina gorda é apenas uma das suas muitas características fantásticas.


Não espere se sentir incrível o tempo todo, sempre. Haverá dias em que você vai se olhar no espelho e pensar, "É isso aí garota, arrasando sempre!" E, depois, haverá dias em que você vai se olhar no espelho e perceber que sacrificaria seu gato para ter de volta aquelas últimas seis vezes onde você sabe que abusou do cheesecake. Notícia de última hora: isso acontece com todo mundo. Se você está com 45kg a mais ou com 130 kg a menos e seca como um osso, isso acontece. Todos nós precisamos lidar com isso.

  • Então, quando você tiver um desses dias de sacrifícios do gato, o importante a perceber é que isso vai passar. Pode levar 30 minutos, pode demorar 3 dias, pode demorar uma semana ou duas, mas vai passar. Isso é o que as emoções fazem. Nada do que você já sentiu alguma vez durou toda a sua vida, sabe?



Questione tudo. É sério. Tudo. Por que a celulite é ruim? Pense nisso. Poderia ser algo fofinho, se a sociedade dissesse que fosse. Porque é o braço duplo flácido é algo embaraçoso? Não é. Qual é o melhor sistema de moral? O que são números, afinal de contas? Ok, esses dois últimos estão um pouco fora de questão, mas você entendeu.

  • Tudo o que pensamos nos foi ensinado. Alguém há muito, muito tempo, disse ou publicou ou cantou na canção e, de repente, agora é algo verdadeiro. No entanto, a visão de uma pessoa na sociedade é apenas isso: a visão daquela pessoa. Assim, quando alguém te disser que a gordura é ruim (ou mesmo que a gordura é algo bom), questione-a. Crie suas próprias opiniões.


Eduque-se. Havia direitos civis para os negros, para as mulheres e para os gays, e logo mais teremos direitos civis para as pessoas gordas. Agora estamos falando mais ou menos a sério sobre isso. Você já ouviu falar do movimento Fat Acceptance? Ou do Health at Every Size? O últiom é sua própria comunidade! Então, comece a estudar. Há um mundo inteiro lá fora que quer se identificar com você.

  • Junto com movimentos e organizações, leia blogs. Conecte-se com pessoas que estão passando pelas mesmas coisas. Leia livros sobre como ser gorda e ficar em forma. Eduque-se para que na próxima vez que você encontrar uma jovem que estiver lutando com a imagem corporal dela, você possa ajudá-la. Se isso não valia a pena antes, vai valer a pena por isso.
  • Leia rapidamente qualquer artigo que estiver promovendo a perda de peso, e você quase sempre verá que ele foi apoiado de alguma forma por uma empresa que ganha dinheiro com a pretensão de ajudar as pessoas a perder peso. É importante ver além do viés desses artigos, para conseguir ver a verdade sobre a gordura e a perda de peso. Websites como The F Word, Junkfood Science e Shapely Prose são bons lugares para encontrar artigos e estudos médicos que focam na gordura.

Parte 3 de 3 - Exibindo o Que Você Tem

  • Conheça sua gordura. É sério. Toque-a. Se ela estiver no meio do caminho, mova-a. Encare-a diante do espelho. Olhe para ela. Olhe para ela até que ela se torne completamente normal. Saiba como ela se mexe. Saiba onde ela repousa. Saiba quando ela se torna complicada e quando isso não acontece. Saiba quais partes você gosta mais do que outras. Aceite-a.
  • Além de tudo isso, lave-a bem. E o mais importante? Seque-a. As pessoas gordas são chamadas de fedidas porque algumas tomam banho mas não se secam, deixando zonas mal cheirosas em suas dobras. Nada agradável. Não alimente o estigma!

Encontre um médico amigável com a gordura. Os médicos que são incapazes de te enxergar além do seu peso devem ser descartados imediatamente. Se o seu médico prescreve a perda de peso sem realmente investigar a sua reclamação, se ele começa a falar do seu peso sem ter sido convidado a fazer isso, ou se ele te nega ajuda ou tratamento até que você perca X quantidade de peso, encontre alguém que irá tratá-la com respeito. Você também pode se recusar a se pesar; trata-se totalmente de uma escolha sua. Há mais de um médico por aí!

  • Seja direta com o seu médico. Isso é um assunto muito, muito delicado, e os médicos estão conscientes disso. Você sabe que é gorda. Você pode dizer isso. Fale com ele/ela sobre como você quer encarar isso. Se ele/ela forem ao menos um pouco bons, eles vão te respeitar.

Não se limite na cama. Como você provavelmente sabe, certas posições vão ser mais fáceis do que outras. Isto também é verdade para pessoas altas, pessoas baixas, pessoas que não são superflexíveis, etc. Então, não se limite! Não deixe de ficar em cima por ser autoconsciente. Não pense que você vai quebrá-lo. Você não vai. Simplesmente confie.

  • Dito isto, procure conseguir um bom colchão. Você quer um que seja firme e elástico; não aquele em que você afunde. E quando se trata de um lubrificante, ele pode ser seu melhor amigo.

Não a esconda. Isso não é necessário. Se você tentar se posicionar de tal forma que pareça mais magra, ou cobrir-se com roupas largas ou se recusar a ter relações sexuais com a luz acesa, é hora de desistir. Você sabe disso. Seu namorado sabe disso. Todo mundo sabe disso. Você conhece a aparência de todo mundo, por isso não há adianta tentar achar que você pode se esconder. Você não pode. E adivinha só? Não há problema nisso.

  • Essa é você. Você vai ter que se acostumar com isso mais cedo ou mais tarde, por isso pode ser mais cedo. É claro que certas roupas vão te deixar melhores (mais sobre isso daqui a pouco), mas quando você estiver livre dessas roupas, não adianta se esquivar dos holofotes. Barriga pra dentro!

Saiba que nem toda atenção é boa atenção. Infelizmente, muitas de nós, meninas gordas, têm problemas de insegurança. Faz total sentido, já que a sociedade é bastante condescendente, 24h por dia, 7 dias por semana. Se o mundo (leia-se homens) não tem sido tão legal, vai ser praticamente impossível não sucumbir à atenção quando você obtê-la. Mas nem toda atenção é boa atenção -- só porque alguém está prestando atenção em você, não significa que você precise entretê-los.

  • Em outras palavras, quando aquele cara chegar em você no bar e te pedir para ir para casa com ele, você não precisa fazer isso. Alguns caras procuram uma menina gorda e acham que ela será fácil, pois está desesperada por uma validação sexual. Ha. Mande esses caras irem para casa sozinhos.

Use roupas que te exaltem. Muito bem, então mesmo que você não possa esconder a gordura, ainda pode ser bonita e ter um ótimo senso de estilo. Encontre opções de locais para comprar roupas no seu tamanho, ou procure na Internet por mais opções. Enfeite-se com acessórios que façam você se sentir bem. Seja qual for o seu estilo, faça de tudo para arrasar com ele.

  • Mesmo que você não esteja preocupada com sua aparência, mantenha-se limpa e arrumada - mantenha seus dedos e unhas cuidadosamente cortadas e tratadas com um bom esmalte, mesmo que você não faça a manicure.
  • Faça cortes de cabelo regulares e mantenha um estilo que te exalte, além de fazer qualquer depilação ou controle de odor que você julgue necessário. Você se sentirá melhor consigo mesma, o que é realmente a coisa mais importante.

Seja saudável. Praticamente todos os riscos de saúde associados ao fato de ser gordo estão realmente ligados à má alimentação e ao exercício físico (e, como sabemos, é possível ser uma super magra de sofá, como também um atleta olímpico gordinho). O tecido adiposo (gordura) no corpo não é um risco de saúde por si só. As artérias gordurosas e outros órgãos internos são, mas é por isso que você vai fazer exercícios e comer direito: para evitar o acúmulo de gordura nesses órgãos e artérias importantes, para promover um forte sistema imunológico e para ajudar seu corpo a curar a si mesmo se ele se ferir ou ficar doente.

  • A perda de peso não é necessária para ser saudável (exceto em casos mais extremos), e a atenção ao exercício e à ingestão de alimentos deve ser inteiramente para a sua saúde, e nunca com o objetivo de emagrecer.


Dicas

  • Encontre uma forma de exercício que você consiga adotar. Ele tem que ser agradável para você, para que você continue praticando-o - seja natação, escalada, yoga ou trampolim, encontre-o e comece!
  • Não se pese ou invista em uma escala de pesagem. Até mesmo os mais gordinhos autoconfiantes podem ficar intimidados por números em uma escala. Não se pese de forma alguma, ou então, se você estiver preocupado com seu peso sanfona, é possível comprar escalas que indicam se você ganhou ou perdeu peso desde a sua última pesagem, sem atribuir um número para o seu peso. Procure por 'escalas inumeráveis' no seu buscador favorito.
  • É sua responsabilidade para consigo mesmo destruir mitos sobre a gordura e a perda de peso, e assim tornar-se educada sobre a verdade e a realidade desses assuntos. Se alguém lhe disser que fazer dieta é ruim para sua saúde, vá ao Google e encontra o conhecimento para apoiar isso!
  • Escreva suas medições. Fazer pedidos pela Internet abre toda uma nova série de opções para o gordinho fashion, mas primeiro você precisa saber como navegar dentre os tamanhos muitas vezes confusos desses sites. Meça à tinta ou em algum lugar impresso o seu busto, cintura e quadril para fácil referência - se você estiver particularmente grande, pode precisar ligar para companhias aéreas, cinemas, etc. para verificar a largura de seus assentos e assegurar um ajuste confortável, e estas medidas irão te ajudar nesses casos também. Nota: Não se envergonhe se você é gordo o suficiente para ter que fazer isso. Não é sua a responsabilidade de deixar o seu corpo no formato de um assento qualquer (ou uma peça de roupa, ou qualquer outra coisa) que foi projetado por alguém que nem sequer te conhece. Se você não se encaixa, não é sua culpa, a culpa é do objeto.
  • Torne-se um Shapeling. O blog Shapely Prose de Kate Harding é dedicado à auto-aceitação e, especialmente, à aceitação do tamanho. Além de ser divertido, este blog vai fornecer atualizações quase que diárias sobre os mais recentes estudos médicos pertinentes, além de meios de chegar a outras mulheres gordas confiantes e saudáveis.

Avisos

  • Ouça o seu médico. Depois de encontrar um médico que esteja pronto e disposto a mantê-la saudável, sem ficar sugerindo a perda de peso ou tornando o seu peso um problema - em suma, aquele no qual você possa confiar - então, ouça-o. Se ele precisa te pesar para conseguir prescrever a dose correta de um medicamento, isso é um pedido razoável (e você está no seu direito em solicitar que ele não diga o seu peso também). Da mesma forma, se você torcer o tornozelo e ele te sugerir uma cinta por medo de que o seu peso vá causar uma tensão indevida sobre a lesão, não há problema nisso também. Contanto que o seu médico não seja "gordofóbico" ou discriminatório, confie que ele tem as melhores intenções no coração.
  • Isso será difícil. Ser gordo, não ter vergonha disso, ter amor próprio e ser feliz é uma escolha de vida muito controversa. Há aqueles que vão tentar te intimidar para que você faça dieta ou exercícios, que vão tentar convencê-lo de que a gordura é algo feio ou insalubre, e que vão tentar fazer você se sentir envergonhada. O que conta aqui é: você precisa ser forte. Para o seu próprio bem.
  • Se você acha que pode ter um transtorno alimentar, procure ajuda! Se você está literalmente com fome o tempo todo, come descontroladamente, come de forma compulsiva ou é obcecada com o seu peso e com a ingestão de alimentos/exercícios a um grau que você suspeita não ser normal, informe o seu médico ou outra pessoa sobre isso na primeira chance que você tiver.


Título Original "Como Ser Uma Garota Gorda" | Fonte: WikHow





Receba novas postagens por e-mail, cadastre-se!
ATENÇÃO! "Algumas informações e sugestões contidas nesta página são compartilhadas de outros meios de comunicação, bem como blogs, sites, jornais e revistas impressas. As dicas têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas."


COMPARTILHAR ESTE POST

Share








ÚLTIMAS POSTAGENS








PUBLICIDADE

Featured

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE