Welcome Guest!

,

10 dicas para elevar a sua autoestima


Se você quer ter um bumbum durinho é preciso exercita-lo pelo menos de três a quatro vezes por semana. Se quiser ter a autoestima elevada tem que exercitá-la sete vezes por semana, trinta dias por mês, doze meses por ano. Se sua bunda não estiver durinha, existe no mercado produtos que disfarçam e você pode usar o tal vestido justo que marca as curvas do seu corpo sem deixar a mostra sua bunda depressiva. Mas se sua autoestima não estiver boa, basta ligar, ou melhor, basta abrir os olhos e lá vem uma mensagem publicitaria pra dizer que você não está bonita o suficiente e que precisa aderir ao mais novo e revolucionário tratamento estético que vai te deixar linda.



Foto / Reprodução


Assim somos bombardeadas por anúncios pelas próximas 23h do dia até que nossa estima esteja baixa, bem baixa e precisemos urgentemente adquirir produtos. E haja tempo, disposição, e grana, muita grana. Você eu não sei, mas eu não tenho tempo, disposição e nem grana, então prefiro trabalhar minha estima e deixa-la alta, bem alta. Assim eu sei que rir ainda é o melhor botox, que as capas de revistas são todas manipuladas, e que eu preciso gostar de mim em qualquer tamanho.

Por @KekaDemetrio


1. Faça as pazes com o espelho



Foto Reprodução / Lardmeister: http://lardmeister.deviantart.com


Quando se olhar no espelho pela manhã, ao invés de se achar feia e descabelada, dê a si mesmo um sorriso. O hábito de sempre buscarmos defeitos quando nos olhamos no espelho faz com que nos esqueçamos do que temos de bonito, e é claro que você e eu temos algo.


2. Não coloque no seu corpo a culpa de todos os seus problemas

Quando disseram a você que gordos não são felizes, não obtém sucesso profissional, não são capazes de desenvolver grandes carreiras, relacionamentos e mais um monte de coisas, se esqueceram de dizer que como qualquer ser humano, gordos podem ser e fazer o que quiserem, basta quererem. Nosso corpo é apenas uma parte de nós, portanto, não coloque nele a responsabilidade pelos seus fracassos.


3. A balança não é sua inimiga



Foto Reprodução / Lardmeister: http://lardmeister.deviantart.com


Números não medem caráter, valores, índole, beleza, autoestima e amor próprio, e os de uma balança medem apenas quilos que dizem respeito apenas a você e a mais ninguém. E inimigo mesmo é a sua cabeça, os pensamentos que você tem a respeito de si mesma por causa desses números.


4. Pare de se comparar a outras mulheres

Simplesmente pare. Quando nos comparamos a outras mulheres geralmente nos diminuímos, nos machucamos, sempre as achamos melhores que nós, e isso faz com que esqueçamos do quão maravilhosas somos.


"A beleza existe em todas as formas. O que é belo para uns pode não ser belo para outros, e vice e versa. O corpo da sua vizinha não é melhor do que o seu, apenas diferente. Uma beleza não anula a outra" — @reinaldosreis


5. Acredite em si mesma



Foto / Reprodução

Independente do seu peso, creia em si mesmo com tal veemência e força que o mundo não terá alternativa se não acreditar também. Acredite, quando nos posicionamos desta maneira, a última coisa que percebem é o nosso corpo gordo.


6. Pare de se lamentar

Você sabia que sempre existe um lado bom nos acontecimentos mas que nunca enxergamos porque num primeiro impulso tendemos a gostar de lamentar? Pois está na hora de inverter e começar a ser mais positiva e menos resmungona. Os resultados serão incríveis.


7. Não seja carrasca de si mesma.

Já existe tanta gente te sacrificando o tempo todo, porque você não se dá uma trégua? Acha mesmo justo ficar se punindo por não ser magra? E todas as coisas maravilhosas que você é e faz não contam? Realmente você precisa se resumir a um corpo?



Foto / Reprodução

Por mais que falemos sobre todas as possibilidades de nos sentirmos bonitas exatamente como estamos, as mensagens contrárias parecem ter um peso a mais em nossas vidas, nos levando a autodestruição física e principalmente mental. Padrão de beleza sempre existiu e vai existir, mas ele pode se tornar múltiplo a partir do momento em que cada mulher acreditar que pode ser linda exatamente como está, que qualquer mulher pode se olhar no espelho e se sentir maravilhosa com todas as suas imperfeições. Não espere o padrão mudar, não espere os outros mudarem, mude você e transforme todo o resto. — Keka Demétrio


8. Ame o seu corpo. O único padrão que você precisa seguir é o seu



Foto / Reprodução


Não importa se está gorda, muito gorda, pouco gorda, magra, muito magra, ame o seu corpo em qualquer tamanho. Se não estiver se sentindo bem emagreça, engorde, mas consciente de que está fazendo isso por e para você e não para se adequar a um padrão que talvez o seu biótipo nem caiba. Aliás, o único padrão que você precisa seguir é o seu, aquele que te faz feliz. O resto é conversa de gente que não sabe nada sobre a sua vida.


9. Aprenda a dizer eu me amo antes de dizer eu te amo.



Foto / Reprodução


Por favor, não coloque nos ombros dos outros o pesado fardo de te fazer feliz, isso é obrigação única e exclusiva sua. Se você não gosta de você não pode exigir que os outros gostem, certo? Portanto, aprenda a se dar valor, a se amar, a assumir compromissos consigo mesma antes de querer assumir com outras pessoas.


10. Seja feliz



Foto / Reprodução


Hoje e agora. Não espere para amanhã ou para depois que emagrecer, por exemplo. O tempo é mercadoria rara e a felicidade é feita muito mais de sensações que nos permitimos do que necessariamente de um corpo magro.


Por Keka Demétrio | Via Tempo de Mulher — www.tempodemulher.com.br





Receba novas postagens por e-mail
ATENÇÃO! "Algumas informações e sugestões contidas nesta página são compartilhadas de outros meios de comunicação, bem como blogs, sites, jornais e revistas impressas. As dicas têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas."


COMPARTILHAR ESTE POST

Share








ÚLTIMAS POSTAGENS








PUBLICIDADE

Featured

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE