Welcome Guest!

,

Explore a sua sensibilidade


Ao exercitar nossa capacidade de perceber, discernir e compreender os fatos da vida nos tornamos mais flexíveis e felizes.

Saiba quais são as funções e habilidades de nossa aura, um campo de energia que envolve nosso corpo astral. É fascinante! Por meio da aura é possível entender muitos fenômenos que ocorrem na vida da gente. Como você já deve ter ouvido falar, a aura é plástica, ou seja, no decorrer do dia, ela assume cores e tamanhos diferentes de acordo com as interferências psicológicas que nos acometem. Ela também é composta por camadas, e a mais importante delas é a primeira, porque nela está nossa sensibilidade.



Foto / Reprodução

Sensibilidade é tudo! É a capacidade de sentir, de discernir, de perceber, d entender todas as sensações. Quando a sensibilidade está maior, essa camada fica mais grossa. Se está menor, ela tende a afinar, fica mais fraca. Mas essa camada tem outro fenômeno: ela também pode enrijecer. Endurece quando não queremos sentir dor, por exemplo. Endurece para que a energia da dor, uma energia desagradável, não encontre a facilidade para fluir. Trata-se de uma defesa. Resultado: a cada sensação negativa pela qual passamos, acabamos criando anéis de insensibilidade, de rigidez na nossa aura.

é o caso da frigidez, por exemplo, na época em que a sexualidade era o maior tabu que a humanidade já teve. Como moralmente era proibido a mulher sentir prazer, ela inconscientemente enrijecia a região genital e apenas servia o parceiro na cama, visando exclusivamente à procriação.. Por isso até hoje é comum muitas mulheres não conseguirem atingir o orgasmo. É o doentio valor moral ultrapassando gerações e gerações.

Pois é, os tempos passaram, mas a cultura continua estabelecendo regras e padrões diversos, e os indivíduos têm que se enquadrar. Assim, muitas de nossas sensações perdem o valor. Vamos ferindo a nossa própria natureza até acumularmos inúmeras zonas enrijecidas. Precisamos, portanto, mudar certas idéias e crenças. Temos que enfrentar nossa educação e seus condicionamentos. Essa história de dar muito poder aos outros e para a moral que prega a sociedade não vai levá-la a lugar algum. Esses valores são contrários ao bom fluxo da sua sensibilidade, do seu fluxo energético e, portanto, contra a sua saúde. Mas as pessoas são infantis, querem se adaptar à sociedade. Então se "desadaptam" de sua natureza, se alinham com os outros e arrumam encrenca com o seu próprio interior. É importante entender que, ao se impregnar de rigidez, de insensibilidade, você perde o ponto mais importante do equilíbrio humano, que é a posse da realidade. Sem ela, você se desequilibra e passa a viver de acordo com o que diz sua cabeça - e não seus sentimentos. Sem sensibilidade, a vida perde o prazer.

Se você quer viver bem, comece a viver e a fazer aquilo que considera natural, e não o que a sociedade, especialmente a cultura cristã, prega que é normal.

"Tudo o que dá prazer, tudo o que é gostoso, é pecado, é malvisto, é censurado por essa cultura. Nela, só são bem-vindos o sacrifício e a dor. Amolecer essa rigidez, significa rejuvenescer, no sentido da disposição, da lucidez."

Significa viver e paz consigo mesma e aproveitar ao máximo tudo o que lhe dá prazer e satisfação.


Luiz Antonio Gasparetto, escritor e autor de vários livros sobre desenvolvimento emocional, dentre eles estão: "Para Viver Sem Sofrer", "Se Ligue Em Você" (Vol 1, Vol 2 e Vol 3 e "Conserto Para Uma Alma Só"


Fonte: Revista Ana Maria, Nº 516





Receba novas postagens por e-mail
ATENÇÃO! "Algumas informações e sugestões contidas nesta página são compartilhadas de outros meios de comunicação, bem como blogs, sites, jornais e revistas impressas. As dicas têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas."


COMPARTILHAR ESTE POST

Share








ÚLTIMAS POSTAGENS








PUBLICIDADE

Featured

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE